Publicado em: 23/05/2018 às 22:37

Vereador Junior Rodrigues homenageia a saudosa Dona Carmelita Braga

O vereador Junior Rodrigues (PTC) apresentou um projeto de lei denominando de Maria Carmelita Sousa, o espaço sede do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS I, situado no prédio da Maternidade Municipal de Esperantina-PI. O vereador Manoel Filho também foi signatário do projeto.

Dona Carmelita é mãe da Assistente Social do município, Giselda Braga e da proprietária da Escola Castelo da Fantasia, Gina Braga. A homenageada faleceu em setembro de 2016.

Confira a biografia da homenageada:.

Nasceu no dia 12 de abril de 1937, no Retiro da Boa Esperança, mais tarde, cidade de Esperantina. Filha de Agripino José de Sousa e Florisbela Soares de Sousa. Era a segunda dos cinco filhos do casal. Perdeu o pai, doente de tuberculose, quando ainda era menor e sua mãe ficou em uma situação difícil para criar os cinco filhos sozinha. Diante desta situação, começou a trabalhar muito cedo para ajudar a mãe a criar os irmãos.

Seu primeiro emprego foi em uma loja de tecidos, de propriedade do saudoso Sr. Salvador Machado, onde tinha por função cortar tecidos. Seu estudo foi pouco, não chegando a concluir o ensino médio. Algum tempo após iniciar no trabalho, ficou sabendo de um teste que haveria para o setor de saúde, ao qual se inscreveu, conseguindo assim uma vaga.

Em 1962 teve sua carteira de trabalho assinada pelo Serviço Cooperativo do Estado do Piauí, assumindo o cargo de atendente. Em 1965 passou para a Fundação Serviço Especial de Saúde Pública – FSESPI e foi nomeada como Visitadora Sanitária, cargo este que exerceu por 40 (quarenta) anos nesta entidade.

Após 30 anos, esta mesma entidade passou para Fundação Nacional de Saúde – FUNASA. Ela era referência na instituição, por todos os chefes que por lá passaram. Casou-se com 28 anos e teve três filhas: Gina, Gisêlda e Girlene.

Sempre foi uma pessoa humilde, que gostava de ajudar o próximo. Apesar do seu trabalho árduo durante a semana, nos finais de semana sempre ia visitar e levar lanches para os doentes em suas casas e os presos na delegacia.

Muito alegre, extrovertida, gostava de se divertir, sendo pioneira dos blocos carnavalescos da cidade; da novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro; do baile de debutantes; Rainha do Clube Recreativo Princesa do Longá e também presidente mulher do mesmo clube. Era diabética há muitos anos, e em 2008 foi descoberto que estava com Alzheimer, a qual passou oito anos doente e durante esse tempo, sofreu 2 AVC’s.

No dia 1º de setembro de 2016 foi chamada a morar na casa do pai, deixando saudades a todos que a amavam, deixando um legado de força, coragem, obstinação e perseverança, deque uma guerreira nunca morre, ela se perpetua.

Deixe sua mensagem

Portal Rio Longá | Copyright © 2012-2014 | Todos os direitos reservados